Documentos:
» Pesquisar
Date Picker
» Notícias
Mensagem do Pároco para o XXXII Domingo do Tempo Comum
2018-11-10 11:02:00

A liturgia deste fim-de-semana desafia-nos ao verdadeiro encontro com Deus.

 

 

 

A primeira leitura apresenta-nos uma viúva de Sarepta, que apenas tem “um punhado de farinha na panela e um pouco de azeite na almotolia”. Esta mulher é o protótipo dos desfavorecidos, débeis e pobres que são explorados e colocados à margem. Mas apesar da sua pobreza material, esta mulher é rica de sentimentos e confia em Deus, “não temas”. Mediante o pedido do profeta, oferece-lhe tudo o que tinha. Deus nutre pelos pobres um sentimento especial, porque eles vivem numa situação dramática de necessidade e precisam especialmente da bondade, da misericórdia e da ajuda de Deus. Eles estão mais disponíveis para acolher os desígnios de Deus. Por isso Deus marcará sempre os dias com a sua presença, “desde aquele dia, nem a panela da farinha se esgotou, nem se esvaziou a almotolia do azeite, como o Senhor prometera pela boca de Elias”.

O autor da carta aos Hebreus continua a apresentar Jesus como o sacerdote fiel, que é modelo de entrega para todo o Homem. Com o seu exemplo de vida e entrega, Jesus ensina-nos que Deus espera de nós o dom da nossa vida, ao serviço desse projeto de salvação que Ele tem para os Homens e para o mundo.

 

“Nem tudo o que brilha é ouro”. Jesus, no Evangelho, desmascara o comportamento dos escribas, que cultivam à sua volta um folclore religioso, feito de ritos externos, de grandes gestos teatrais, frequentemente vazios de conteúdo, e exibem uma devoção de fachada. A sua vida é, portanto, um imenso repertório de mentira, de incoerência e hipocrisia. Em contraposição Jesus vê uma mulher pobre, que deita na caixa do templo tudo o que tinha. Esta atitude espelha a confiança e entrega que ela faz a Deus – entregou “tudo o que possuía para viver”. Isto mostra-nos que esta mulher coloca toda a sua vida nas mãos de Deus. Em resumo podemos ver que o verdadeiro crente não é o que cultiva gestos estéreis, mas é o que aceita despojar-se de tudo, prescindir dos seus interesses e projetos pessoais, para se entregar completa e gratuitamente nas mãos de Deus, com humildade, generosidade, total confiança e amor verdadeiro.

 

Foto: http://www.diocese-aveiro.pt

TODAS AS NOTÍCIAS
Mensagem do Pároco para a Solenidade da Santíssima Trindade
Data de publicação:
2019-06-14 18:42:00
Mensagem do Pároco para o VI Domingo da Páscoa
Data de publicação:
2019-05-25 16:13:00
Mensagem do Pároco para o V Domingo do Tempo Pascal - Ano C
Data de publicação:
2019-05-18 21:00:00
Mensagem do Pároco para o II Domingo da Páscoa
Data de publicação:
2019-04-27 17:27:00
Mensagem do Pároco para o II Domingo da Páscoa
Data de publicação:
2019-04-27 17:27:00
Mensagem do Pároco para o II Domingo da Páscoa
Data de publicação:
2019-04-27 17:27:00
Mensagem do Pároco para o Domingo de Páscoa da Ressurreição
Data de publicação:
2019-04-19 19:24:00
Mensagem do Pároco para o III Domingo da Quaresma
Data de publicação:
2019-03-23 16:07:00
Mensagem do Pároco para o II Domingo da Quaresma
Data de publicação:
2019-03-16 18:09:00
Mensagem do Pároco para o I Domingo da Quaresma - Ano C
Data de publicação:
2019-03-09 20:42:00
Mensagem do Pároco para ...
2019-06-14 18:42:00 A solenidade da Santíssima Trindade convida-nos a contemplar o mistério do imenso amor de Deus, por nós e em nós.
Mensagem do Pároco para ...
2019-05-25 16:13:00 A liturgia da Palavra deste Domingo dá-nos a certeza que, apesar da dureza do caminho, não caminhamos sós, Jesus caminha connosco.
Mensagem do Pároco para ...
2019-05-18 21:00:00 A liturgia deste V Domingo da Páscoa recorda-nos que a imagem de marca dos seguidores de Jesus é a sua capacidade de amar sem limites à imagem de Jesus.
Tempo Viana do Castelo